O Uso da Cannabis no Tratamento da Asma: Benefícios e Considerações

Descubra como a cannabis pode ser uma alternativa promissora no manejo da asma, uma doença respiratória crônica que afeta milhões de pessoas globalmente. Explore os sintomas da asma, seu tratamento convencional e os estudos recentes que investigam o potencial terapêutico da cannabis.

A asma é uma doença respiratória crônica que afeta milhões de pessoas em todo o mundo. Ela é caracterizada pelo estreitamento e inflamação das vias aéreas, causando sintomas como dificuldade respiratória, tosse e chiado no peito. Embora o tratamento convencional da asma envolve o uso de medicamentos específicos, estudos recentes têm explorado o potencial uso da cannabis no manejo dessa condição. 

Um número crescente de pesquisas tem investigado os efeitos da cannabis no tratamento da asma. Estudos realizados a partir de 1974 já demonstraram que o THC possui efeitos broncodilatadores em humanos saudáveis e pacientes asmáticos. Além disso, outros componentes da cannabis, como o CBD, têm sido estudados por sua capacidade anti-inflamatória e de modulação da resposta imunológica associada à asma. Pesquisas têm mostrado que o CBD pode minimizar a resposta inflamatória e as alterações estruturais que ocorrem na asma.

Outro aspecto promissor é a descoberta de que a cannabis contém compostos conhecidos como terpenos, que possuem propriedades terapêuticas para os asmáticos. Terpenos comuns na cannabis, como pineno, eucaliptol, humuleno, limoneno, geraniol e terpineol, apresentam efeitos anti-inflamatórios e antioxidantes, que podem ajudar a modular a inflamação das vias aéreas.

Embora haja evidências dos benefícios potenciais da cannabis no tratamento da asma, é crucial destacar que os riscospodem superam os benefícios, dependendo da via de administração utilizada. Fumar ou vaporizar cannabis pode aumentar a tosse, o chiado no peito e a falta de ar, além de aumentar o risco de um ataque ou agravamento dos sintomas da asma. É importante ressaltar que fumar qualquer substância pode aumentar a inflamação nos pulmões, agravando os sintomas da asma e justamente por isso os especialistas em asma não recomendam o uso da cannabis inalada para o tratamento da doença. 

No entanto, existem opções de administração alternativas que podem ser consideradas mais seguras, como o uso de produtos comestíveis, óleos e tópicos, que não afetam os pulmões da mesma forma que a inalação faz. Cada pessoa é única e pode reagir de maneira diferente ao uso da cannabis, por isso é essencial buscar orientação médica antes de considerar qualquer tratamento adicional.

Em resumo, a pesquisa sobre o uso da cannabis na asma apresenta descobertas interessantes, destacando seu potencial broncodilatador e propriedades anti-inflamatórias. É fundamental discutir todas as opções de tratamento com um médico especialista em asma e considerar os riscos individuais antes de tomar qualquer decisão relacionada ao uso da cannabis no manejo da asma.

Referências:

  • [1] https://allergyasthmanetwork.org/news/cannabis-marijuana-use-and-its-impact-on-asthma-and-allergies/
  • [2] https://allergyasthmanetwork.org/news/cannabis-marijuana-risks-benefits-people-with-asthma/
  • [3] https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/32286026/
  • [4] https://www.veriheal.com/conditions/asthma/
  • [5] https://www.medicalnewstoday.com/articles/321748
  • [6] https://projectcbd.org/health/asthma-copd-cannabis/
  • [7] https://www.atsjournals.org/doi/abs/10.1164/arrd.1974.109.4.420#.VqFY3DbAZuY

Escrito por: Leticia Dadalt, PhD: Bióloga, apaixonada pela ciência da vida, traz uma bagagem acadêmica robusta para a arena da educação canábica. Sua jornada é dedicada a compartilhar conhecimento, quebrar estigmas e abrir caminhos para que mais pessoas possam explorar os benefícios terapêuticos dessa planta incrível.

Com sede no Vale do Silício, somos líderes em biotecnologia para suplementação nutricional, com certificado de boas práticas em manipulação pela regulamentação dos Estados Unidos. 

Alopecia

A alopecia, ou queda de cabelo, é uma condição que afeta milhões de pessoas no mundo e impacta muito a autoestima. Estudos sugerem que o Sistema Endocanabinoide exerce um papel crucial no controle capilar, atuando através dos receptores CB1 e CB2 e também dos receptores TRPV e PPAR como moduladores do crescimento capilar, abrindo caminho para novas abordagens terapêuticas na alopecia.

Leia mais »

Câncer de Pele

O câncer de pele é uma condição preocupante e cada vez mais comum em todo o mundo. Caracterizado pelo crescimento anormal das células da pele, pode se manifestar de diversas formas, sendo os tipos mais comuns o carcinoma basocelular, o carcinoma espinocelular e o melanoma. A exposição excessiva aos raios ultravioleta (UV) do sol é o principal fator de risco para o desenvolvimento do câncer de pele, destacando a importância da proteção solar e da realização de exames regulares da pele para detecção precoce. Embora geralmente tratável se diagnosticado cedo, o câncer de pele pode se tornar grave se não for tratado adequadamente, destacando a necessidade de conscientização e prevenção. Avanços recentes nas pesquisas apontam o sistema endocanabinoide como potencial alvo no combate ao mais agressivo dos cânceres de pele, o melanoma.

Leia mais »

Óleo de Semente de Cânhamo – Cuidado Natural com a Pele

O óleo de semente de cânhamo é uma fonte rica de ácidos graxos essenciais, incluindo ômega-3 e ômega-6, que podem beneficiar a saúde da pele. O óleo de semente de cânhamo pode ser utilizado como hidratante, adicionado a produtos de cuidados com a pele ou consumido como suplemento alimentar para melhorar a saúde da pele de dentro para fora.

Leia mais »