Medicina Integrativa e Cannabis Medicinal

A medicina integrativa, unindo métodos tradicionais e terapias alternativas, se destaca por sua abordagem centrada no paciente, priorizando bem-estar. Recentemente, a cannabis medicinal se integra a essa filosofia, oferecendo uma opção terapêutica alinhada com princípios integrativos. O sistema endocanabinoide, essencial para equilíbrio e saúde, é crucial nesse contexto. A cannabis, com seus compostos naturais, se mostra promissora para restaurar esse equilíbrio, complementando a abordagem da medicina integrativa.

A medicina integrativa, uma prática que combina tratamentos médicos convencionais com terapias complementares e alternativas, está ganhando destaque por sua filosofia baseada em evidências e centrada no paciente. Ela enfatiza a parceria entre paciente e profissional de saúde, considera todos os fatores que influenciam a saúde, promove o bem-estar e mescla métodos convencionais e alternativos para melhorar o bem-estar geral e qualidade de vida.

A medicina integrativa abarca práticas como acupuntura, terapia de massagem, yoga e mindfullness, cada uma oferecendo uma contribuição única para o cuidado holístico. Uma adição recente ao arsenal da medicina integrativa está ganhando atenção significativa por seu potencial terapêutico – a cannabis medicinal.

A cannabis está se mostrando uma opção de terapia complementar que se alinha perfeitamente com os princípios da medicina integrativa. É importante notar que nem sempre ela pode substituir o tratamento médico convencional, mas a integração da cannabis medicinal está transformando o cenário da saúde, oferecendo aos pacientes uma abordagem inovadora para o tratamento de uma variedade de condições clínicas, especialmente aquelas relacionadas ao nosso estilo de vida frenético, que raramente são adequadamente abordadas pelos medicamentos convencionais, como ansiedade, depressão, insônia e dor crônica.

No cerne da integração da cannabis medicinal no âmbito da medicina integrativa está o sistema endocanabinoide (SEC). Este sistema biológico intrincado é composto por neurotransmissores que interagem com receptores de canabinoides em todo o sistema nervoso central, periférico e no sistema imunológico. Na verdade, temos receptores em quase todo o nosso corpo. O SEC desempenha um papel vital na regulação de funções essenciais do corpo, incluindo memória, processamento emocional, sono, controle da dor e respostas imunológicas.

O bom funcionamento do SEC é essencial para manter a homeostase do corpo e o bem-estar geral. Quando esse equilíbrio é perturbado, podem surgir várias questões de saúde. É aí que a cannabis medicinal e seus inúmeros compostos, incluindo canabinoides, flavonoides e terpenos, entram em cena, atuando de forma ampla e ajudando a restaurar o equilíbrio.

A afinidade entre os princípios da medicina integrativa e o potencial terapêutico da cannabis medicinal é notável. Ambos enfatizam a saúde em detrimento da doença, focando no tratamento da pessoa como um todo e na integração de terapias com comprovação científica de segurança e eficácia, promovendo o bem-estar para além do simples alívio de sintomas.

À medida que o corpo de evidências científicas que apoiam o uso da cannabis medicinal continua a crescer, sua presença nas práticas de medicina integrativa oferece novas oportunidades para profissionais de saúde fornecerem cuidados personalizados e abrangentes. Essa união entre terapias antigas e modernas exemplifica o futuro da saúde – uma abordagem profundamente enraizada na ciência e na compaixão.

Referências:

  • Bitencourt, R. M., Takahashi, R. N., & Carlini, E. A. (2021). From an Alternative Medicine to a New Treatment for Refractory Epilepsies: Can Cannabidiol Follow the Same Path to Treat Neuropsychiatric Disorders? Frontiers in Psychiatry, 12. https://doi.org/10.3389/fpsyt.2021.638032
  • Rees L, Weil A. Integrated medicine. BMJ. 2001 Jan 20;322(7279):119-20. doi: 10.1136/bmj.322.7279.119. PMID: 11159553; PMCID: PMC1119398.
  • Rezende B, Alencar AKN, de Bem GF, Fontes-Dantas FL, Montes GC. Endocannabinoid System: Chemical Characteristics and Biological Activity. Pharmaceuticals (Basel). 2023 Jan 19;16(2):148. doi: 10.3390/ph16020148. PMID: 37017445; PMCID: PMC9966761.

Escrito por: Leticia Dadalt, PhD: Bióloga, apaixonada pela ciência da vida, traz uma bagagem acadêmica robusta para a arena da educação canábica. Sua jornada é dedicada a compartilhar conhecimento, quebrar estigmas e abrir caminhos para que mais pessoas possam explorar os benefícios terapêuticos dessa planta incrível.

Com sede no Vale do Silício, somos líderes em biotecnologia para suplementação nutricional, com certificado de boas práticas em manipulação pela regulamentação dos Estados Unidos. 

Alopecia

A alopecia, ou queda de cabelo, é uma condição que afeta milhões de pessoas no mundo e impacta muito a autoestima. Estudos sugerem que o Sistema Endocanabinoide exerce um papel crucial no controle capilar, atuando através dos receptores CB1 e CB2 e também dos receptores TRPV e PPAR como moduladores do crescimento capilar, abrindo caminho para novas abordagens terapêuticas na alopecia.

Leia mais »

Câncer de Pele

O câncer de pele é uma condição preocupante e cada vez mais comum em todo o mundo. Caracterizado pelo crescimento anormal das células da pele, pode se manifestar de diversas formas, sendo os tipos mais comuns o carcinoma basocelular, o carcinoma espinocelular e o melanoma. A exposição excessiva aos raios ultravioleta (UV) do sol é o principal fator de risco para o desenvolvimento do câncer de pele, destacando a importância da proteção solar e da realização de exames regulares da pele para detecção precoce. Embora geralmente tratável se diagnosticado cedo, o câncer de pele pode se tornar grave se não for tratado adequadamente, destacando a necessidade de conscientização e prevenção. Avanços recentes nas pesquisas apontam o sistema endocanabinoide como potencial alvo no combate ao mais agressivo dos cânceres de pele, o melanoma.

Leia mais »

Óleo de Semente de Cânhamo – Cuidado Natural com a Pele

O óleo de semente de cânhamo é uma fonte rica de ácidos graxos essenciais, incluindo ômega-3 e ômega-6, que podem beneficiar a saúde da pele. O óleo de semente de cânhamo pode ser utilizado como hidratante, adicionado a produtos de cuidados com a pele ou consumido como suplemento alimentar para melhorar a saúde da pele de dentro para fora.

Leia mais »